Avançar para o conteúdo principal

A Creatina Funciona nas Mulheres?

A creatina é sem dúvida alguma um dos suplementos mais eficientes para aumentar a força e a massa muscular, mas questione qualquer mulher que frequente o ginásio acerca da possibilidade de tomar creatina e ela provavelmente irá afirmar que não deseja ficar demasiado grande ou sofrer de retenção de líquidos.

Outras têm ainda bastantes dúvidas acerca da eficácia da creatina nas mulheres e pensam que a mesma só funciona nos homens.

Será que a creatina também funciona bem nas mulheres?

Na realidade, cerca de um terço dos estudos já realizados até hoje acerca da creatina avaliaram o seu efeito em mulheres e/ou grupos mistos de homens e mulheres. Muitos estudos de curta duração realizados em mulheres atletas revelaram melhorias da performance física.

Na nossa pesquisa, verificamos que as mulheres tipicamente beneficiam da creatina durante a suplementação a curto prazo, no entanto, os ganhos de massa corporal magra geralmente não são tão rápidos como nos homens. Ainda assim, as mulheres ganham força e massa muscular ao longo do tempo, desde que continuem a treinar.

Por exemplo, um estudo realizado em 2000 examinou a suplementação a longo prazo em mulheres destreinadas (1).

Este estudo verificou que a suplementação de longo prazo com creatina aumentou a massa corporal magra e aumentou a potência e a massa muscular de forma significativa.

O estudo em questão usou uma fase de carga (cerca de 20 gramas) durante 4 dias, seguido por uma dose baixa (5 gramas por dia) durante 10 semanas em combinação com um programa de treino de musculação de 1 hora por dia e 3 dias por semana durante 10 semanas.

Este foi considerado um protocolo de suplementação de longa duração e não foram observados efeitos prejudiciais; apenas melhorias da performance.

Perguntas frequentes

A creatina aumenta o peso e/ou provoca retenção de líquidos?

A maioria das mulheres vivem numa luta quase eterna contra a balança e aceitam muito mal uma subida do peso corporal, em parte devido a uma espécie de dismorfia corporal.

É importante compreender que sim, a suplementação com creatina aumenta a retenção de água, mas apenas nas células musculares. Este mecanismo de ação está associado à hipertrofia muscular e a um aumento da síntese de proteína.

Apoiando a ideia de síntese proteica, existem provas de que a suplementação com creatina aumenta a massa corporal total e a livre de gordura. (2)

Também foi comprovado que a ingestão de creatina em combinação com o treino de musculação provoca um aumento substancial das células-satélite e mionúcleos em comparação com apenas treino e ingestão de proteínas.

Para além disso, a ingestão de creatina juntamente com o treino de resistência mostrou um maior aumento do tamanho das fibras musculares em comparação com outros grupos (3).

Que tipo de creatina devo tomar?

Existem tantos tipos de creatina à venda no mercado que pode ser difícil decidir a que se deve usar. Se vai tomar creatina pela primeira vez, o melhor é mesmo apostar no monohidrato de creatina em pó, a forma de creatina mais testada e provada.

Dê preferência às creatinas com o maior grau de pureza possível, tal como as da marca creapure e evite as creatinas em forma líquidas e outras formulações mais “estranhas”.

Durante quanto tempo se deve tomar creatina?

Essa é uma opção pessoal. Muitos indivíduos fazem ciclos de creatina, usando-a durante 2-3 meses antes de tiraram um mês de “descanso”. Outros não fazem ciclos e tomam-na sem pausas.

Se está a considerar realizar ciclos de creatina, fique a saber que os seus níveis de creatina muscular regressam aos níveis normais dentro de 4 semanas após ter parado de tomar creatina.

É necessário realizar a carga de creatina?

Não. A carga de creatina não é necessária – tal como fazer ciclos de creatina, a carga é uma preferência individual.

O propósito da carga de creatina é o de saturar os músculos com creatina de forma mais rápida, o que normalmente é feito ingerindo uma dose de mais ou menos 20 gramas de creatina todos os dias durante 5-7 dias. No entanto, irá obter o mesmo efeito se consumir 5 gramas de creatina ao longo de um mês.

De quanta creatina necessito?

Uma vez que os músculos já se encontrem saturados de creatina, basta ingerir 2-3 gramas de creatina todos os dias para os manter saturados. Irá ver muitas vezes uma dose diária recomendada de 5 gramas de creatina por dia, mas isso está bem acima da dose de creatina necessária para manter a saturação.

Uma vez que o corpo tenha atingido o seu limite máximo de creatina (entre 150-160 mmol/kg/dw para toda a gente), a toma de uma quantidade superior a 3-5 gramas de creatina não aumentar os seus níveis músculos ainda mais, por isso não é necessário tomar mais do que isso.

Quando se deve tomar creatina?

A melhor altura para tomar a creatina parece ser ao final dos treinos, juntamente com os carboidratos que a maioria dos atletas de ginásio e desportistas ingerem na refeição pós-treino, uma vez que os carboidratos podem potenciar a sua absorção.

Deve-se tomar a creatina nos dias em que não se treina?

Sim, deve-se tomar a creatina mesmo nos dias em que não se treina. Isso irá ajudar a manter os músculos saturados com creatina.

Nos dias em que não treinar recomendo que tome a creatina juntamente com a primeira refeição do dia. A quantidade adequada será a mesma dos dias em que se treina, 3-5 gramas serão o suficiente.

O consumo de creatina é seguro a longo prazo?

Os atletas têm vindo a usar a creatina como suplemento nutricional desde meados dos anos 60. O uso deste suplemento vulgarizou-se no início dos anos 90 e desde então não foram observados efeitos prejudiciais em atletas, crianças com deficiências de síntese de proteína ou população com problemas de saúde.

Todas as evidências sugerem que a suplementação com creatina é segura quando ingerida dentro das recomendações.

Conclusão

Nos dias de hoje ainda existe um estigma que rodeia o uso da creatina pelas mulheres e que deve ser combatido, mas a verdade é que o consumo de creatina é seguro, é eficiente, irá aumentar a sua força e massa muscular sem lhe provocar “retenção de líquidos” ou outros supostos efeitos secundários que na prática não existem e que a literatura científica não suporta.

Se procura um suplemento eficiente para ganhar massa muscular e força, ou então para aumentar a sua performance desportiva, a creatina é sem dúvida alguma um dos suplementos mais indicados para esse efeito.

Nota final: Tal como acontece com os homens, a creatina também não funciona em todas as mulheres. Parece que 30% das pessoas já têm reservas de creatina suficientemente altas, de forma que a suplementação com creatina não as irá ajudar.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Quanta proteína é possível absorver por refeição?

Dentre a série de tópicos relativamente controversos englobados no mundo da nutrição temos a questão da quantidade de proteína que o corpo humano consegue absorver no seguimento de uma dada refeição. Relacionado com a mesma temática, temos a questão da definição da quantidade de proteína que idealmente se deve ingerir após a execução de um treino resistido, com vista a maximizar a síntese de proteína muscular. Estudos publicados até há poucos anos concluíram que a ingestão de 20 a 25 g de proteína de boa qualidade (whey, proteína do leite, ou proteína de ovo) após um treino de musculação direcionado à musculatura dos membros inferiores seria o suficiente para maximizar a síntese de proteína muscular em adultos jovens e saudáveis, sendo que em doses superiores os aminoácidos “excedentários” seriam simplesmente oxidados. 1,2   Entretanto, em 2016, os autores Macnaughton et al. 3 verificaram que a suplementação com 40 g de proteína whey após uma sessão de treino de musculação de corpo i

É Melhor Perder Peso de Forma Rápida ou Lenta?

A perda de gordura pode proporcionar vários benefícios para a saúde daqueles que têm excesso de peso. ¹⁻² e é uma necessidade imperativa para atletas de determinados desportos e para aqueles que participam em competições de culturismo e similares.³ No entanto, independentemente do ritmo a que se perde peso, há uma série de consequências negativas que são praticamente impossíveis de evitar. Esses efeitos indesejáveis incluem a diminuição da taxa metabólica basal em repouso,⁴ dos níveis de testosterona,⁵ perda de massa magra,⁶ e diminuição da força muscular.⁷⁻⁸ De forma a minimizar esses efeitos negativos, são muitos aqueles que evitam as dietas mais drásticas, do tipo yo-yo e que, em vez disso, aconselham uma perda de peso lenta, por exemplo, de 0,5 kg de peso corporal, por semana.³ O que diz a ciência? Já foram conduzidos variados estudos que procuraram determinar qual a velocidade de perda de peso que melhor preserva a taxa metabólica, a massa magra, bem como os níveis de testosterona

Qual é a Quantidade de Proteína Ideal para Maximizar a Força e a Massa Muscular?

Tipicamente, os praticantes de musculação almejam obter um físico que, para além de exibir uma percentagem de gordura corporal relativamente baixa, apresente uma musculatura visivelmente desenvolvida, frequentemente ao maior nível possível. Para além destes, e sobretudo com vista a maximizar o seu rendimento, os atletas de desportos de força, assim como os praticantes de outras modalidades desportivas também se interessam particularmente por esta temática.  Neste contexto, os nutricionistas que de algum modo trabalham com estes indivíduos, devem ser capazes de os aconselhar relativamente à quantidade de proteína ideal para maximizar os ganhos de força e de massa muscular, naqueles que executam treino resistido. Será necessária uma dose de proteína superior à recomendada pela EFSA - Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (0,83 g/kg peso)¹ para maximizar os ganhos de força e a hipertrofia muscular em adultos jovens?  Este tópico tem vindo a ser investigado de forma relativame