Avançar para o conteúdo principal

O Que é Melhor, Remada com Barra ou Remada Sentado?

Os praticantes de musculação têm ao seu dispor um grande número de opções para treinar os vários grupos musculares das costas, incluindo muitos diferentes tipos de remada.

Mas será que algumas variedades de remada são mais eficientes do que outras em termos de ativação neuromuscular?

Para comparar a eficiência de cinco diferentes exercícios de costas nos músculos bíceps braquial, grande dorsal (latíssimo do dorso) e trapézio, um grupo de investigadores japoneses pediram a oito homens jovens com experiência de treino que realizassem três repetições, a 70% de 1RM (1 Repetição Máxima), de vários exercícios, incluindo a remada com barra, com o tronco inclinado, e também o exercício remada sentado, usando uma máquina da marca Universal.

No decorrer da execução desses exercícios, esses investigadores analisaram a atividade dos músculos grande dorsal e trapézio, durante as fases de flexão e extensão do cotovelo, com recurso à eletromiografia integrada (EMG).

Resultados

Relativamente aos resultados, verificou-se que:

  • O exercício Remada com barra é o mais eficiente para treinar o trapézio superior, trapézio médio e trapézio inferior.
  • O exercício Remada sentado é o mais eficiente para treinar o músculo grande dorsal (latíssimo do dorso).

De notar que, em todos os exercícios, cada músculo mostrou um valor EMG mais elevado durante a fase de flexão do cotovelo do que durante a fase de extensão do cotovelo. Esta observação sugere que o método de treino examinado neste estudo deveria enfatizar o movimento de flexão do cotovelo.

Conclusão

De acordo com este trabalho, diferentes exercícios de remada irão ativar, de forma diferencial, os vários grupos musculares das costas.

Se o seu objetivo for trabalhar sobretudo o músculo grande dorsal, seria mais adequado realizar a remada sentado. Caso pretenda focar o trabalho no músculo trapézio, faria melhor em optar pelo exercício remada com barra, com o tronco inclinado.

Para além disso, provavelmente também será boa ideia variar os exercícios de remada ou combinar vários outros exercícios de costas, de forma a obter um trabalho mais completo.

Do ponto de vista da segurança, se está preocupado com a possibilidade de vir a sofrer de hérnias discais ou de outros problemas lombares, provavelmente será mais seguro optar pelas variedades de remada sentado e/ou com suporte para apoio do peito.

Referência!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Quanta proteína é possível absorver por refeição?

Dentre a série de tópicos relativamente controversos englobados no mundo da nutrição temos a questão da quantidade de proteína que o corpo humano consegue absorver no seguimento de uma dada refeição. Relacionado com a mesma temática, temos a questão da definição da quantidade de proteína que idealmente se deve ingerir após a execução de um treino resistido, com vista a maximizar a síntese de proteína muscular. Estudos publicados até há poucos anos concluíram que a ingestão de 20 a 25 g de proteína de boa qualidade (whey, proteína do leite, ou proteína de ovo) após um treino de musculação direcionado à musculatura dos membros inferiores seria o suficiente para maximizar a síntese de proteína muscular em adultos jovens e saudáveis, sendo que em doses superiores os aminoácidos “excedentários” seriam simplesmente oxidados. 1,2   Entretanto, em 2016, os autores Macnaughton et al. 3 verificaram que a suplementação com 40 g de proteína whey após uma sessão de treino de musculação de corpo i

É Melhor Perder Peso de Forma Rápida ou Lenta?

A perda de gordura pode proporcionar vários benefícios para a saúde daqueles que têm excesso de peso. ¹⁻² e é uma necessidade imperativa para atletas de determinados desportos e para aqueles que participam em competições de culturismo e similares.³ No entanto, independentemente do ritmo a que se perde peso, há uma série de consequências negativas que são praticamente impossíveis de evitar. Esses efeitos indesejáveis incluem a diminuição da taxa metabólica basal em repouso,⁴ dos níveis de testosterona,⁵ perda de massa magra,⁶ e diminuição da força muscular.⁷⁻⁸ De forma a minimizar esses efeitos negativos, são muitos aqueles que evitam as dietas mais drásticas, do tipo yo-yo e que, em vez disso, aconselham uma perda de peso lenta, por exemplo, de 0,5 kg de peso corporal, por semana.³ O que diz a ciência? Já foram conduzidos variados estudos que procuraram determinar qual a velocidade de perda de peso que melhor preserva a taxa metabólica, a massa magra, bem como os níveis de testosterona

Qual é a Quantidade de Proteína Ideal para Maximizar a Força e a Massa Muscular?

Tipicamente, os praticantes de musculação almejam obter um físico que, para além de exibir uma percentagem de gordura corporal relativamente baixa, apresente uma musculatura visivelmente desenvolvida, frequentemente ao maior nível possível. Para além destes, e sobretudo com vista a maximizar o seu rendimento, os atletas de desportos de força, assim como os praticantes de outras modalidades desportivas também se interessam particularmente por esta temática.  Neste contexto, os nutricionistas que de algum modo trabalham com estes indivíduos, devem ser capazes de os aconselhar relativamente à quantidade de proteína ideal para maximizar os ganhos de força e de massa muscular, naqueles que executam treino resistido. Será necessária uma dose de proteína superior à recomendada pela EFSA - Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (0,83 g/kg peso)¹ para maximizar os ganhos de força e a hipertrofia muscular em adultos jovens?  Este tópico tem vindo a ser investigado de forma relativame